17 de jun de 2008

Saudade

Ainda choro ao lembrar de ti
Ainda vejo o mesmo brilho quando você sorri
Ainda guardo teu perfume na memória
AInda acho que não acaba aqui nossa história

Ainda sinto o desejo de te amar
Não sei por que deixei tudo se acabar
Às vezes paro para olhar uma foto tua
E dá vontade de correr até a rua,
Gritar bem alto que não vivo sem você
Que nem com o tempo eu consigo te esquecer

Ainda lembro de tudo que a gente fez
De tantas coisas quem fiz pela primeira vez
Todas as coisas que você modificou
Que nem o tempo, nem a distância apagou.

Tenho buscado um jeito de evitar
Mas não consigo, não tem como não te amar.
Eu posso perder tudo, só não posso nunca ficar
Sem você por perto, pra sempre poder te amar.
Que passe o tempo, pode tudo na vida passar
Só não passa essa vontade de sempre querer te amar.

Nenhum comentário: